quinta-feira, 30 de novembro de 2017

2017 - Ano do Brasil no Conhecer Tudo


Olá, caros leitores. 

Em 2016, aqui no Conhecer Tudo, realizamos o #AnoDaEspanha, a nossa campanha mais ambiciosa. Nela, durante quase nove meses, homenageamos a literatura e um pouco do cinema espanhol através da leitura de sete livros de autores mundialmente reconhecidos, além de três filmes, dois deles integrados a outro de nossos projetos, o 7ª Arte. Nessa linha e do desejo de conhecer mais a fundo a literatura espanhola nascia e ganhava contornos o que depois oficializaríamos como a Campanha Anual de Literatura do Conhecer Tudo, que usualmente identificamos com um #AnoDo...

O período de realização da primeira campanha foi muito especial, não apenas porque conhecemos autores incríveis e alguns livros fabulosos, mas porque olhamos mais de perto para um país cheio de contrastes, de cultura marcante, que respira história em cada pequena vila ou grande cidade, e principalmente, um país de beleza arquitetônica e natural surpreendente.

Foi tão prazeroso homenagear o país, que resolvemos continuar com uma campanha semelhante em 2017, porém com um novo país. Todavia, em 2016, homenagear a Espanha foi uma escolha nossa, mas para 2017 queríamos algo diferente, escolhida por vocês. Pensando nisso pré-selecionamos cinco países para representar os cinco continentes do globo: África do Sul (África), Alemanha (Europa), Brasil (América), Nova Zelândia (Oceania) e Rússia (Ásia - Eurásia).

Selecionados os países candidatos, montamos uma enquete e deixamos vocês escolherem através do nosso perfil no Google+. O resultado é que, em 3 meses de votação, 444 pessoas votaram e, com 72% dos votos, o Brasil foi escolhido para ser o país homenageado em 2017. Então é oficial, 2017 é o #AnoDoBrasil no Conhecer Tudo.

Durante esse período de 12 meses montaremos nosso itinerário pela literatura do nosso país, visitando-o pelo olhar de seus escritores, ou até mesmo indo a lugares longínquos concebidos pela criatividade dos autores nacionais. Assim leremos desde autores de renome internacional até os novos autores que despontam na constelação literária do país em busca de seu lugar no coração dos leitores.

Em paralelo falaremos também de filmes do cinema nacional e comporemos Postagens Especiais sobre os principais temas tratados pelos livros do itinerário.

É claro que assim como em 2016, nosso foco não será exclusivo para esta campanha, ainda mais que outros projetos exigem nossa atenção, mas o #AnoDoBrasil será prioritário e a marca principal do Conhecer este ano.

Quem quiser dar sugestões de livros para o itinerário, fique à vontade para postar nos comentários.


Enfim, será um ano para falar de nosso país e de encontrarmos a nossa brasilidade impressa na literatura. Estaremos em casa, em terras e páginas brasileiras.

Atte.,

Conhecer Tudo,
01 de Janeiro de 2017, Ano do Brasil

Os livros do nosso itinerário resenhados até agora:

#1 - Resenha de O Caçador - Ana Lúcia Merege
#2 - Resenha de Dois Irmãos - Milton Hatoum
#3 - Resenha de Aventuras do Vampiro de Palmares - Gerson Lodi-Ribeiro 
#4 - Resenha de A Mulher que Escreveu a Bíblia - Moacyr Scilar
#5 - Resenha de Tenda dos Milagres - Jorge Amado
#6 - Resenha de Deuses Esquecidos - Eduardo Kasse
#7 - Resenha de Sob a Luz de Seus Olhos - Chris Melo
#7 - Resenha de O Tigre na Sombra - Lya Luft

Sobre os autores:

2017 #AnoDoBrasil: Os autores que estamos lendo

Filmes do nosso itinerário:
#1 - 

Postagens Especiais do nosso itinerário:

#1 - Trilha sonora de Sob a luz de Seus Olhos  


Listas:
#1 - 5 grandes mulheres da literatura brasileira

Lirismos - antologia poética:
#1 - Sentimental - Carlos Drummond de Andrade
#2 - Meninos Carvoeiros - Manuel Bandeira
#3 - Praia do Caju - Ferreira Gullar


Abaixo você pode localizar, no mapa do Brasil, os locais onde se desenrolam as tramas dos livros e filmes a medida que eles são resenhados, ou as cidades de origem dos escritores no caso de tramas que se desenrolam em outros lugares reais ou fictícios.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

#3 Lirismos: Praia do Caju – Ferreira Gullar

Postagem: Eric Silva
Escuta:
o que passou passou
e não há força
capaz de mudar isto.

Nesta tarde de férias, disponível, podes,
se quiseres, relembrar.
Mas nada acenderá de novo
o lume
que na carne das horas se perdeu.

Ah, se perdeu!
Nas águas da piscina se perdeu
sob as folhas da tarde
nas vozes conversando na varanda
no riso de Marília no vermelho
guarda-sol esquecido na calçada.
  
O que passou passou e, muito embora,
voltas às velhas ruas à procura.
Aqui estão as casas, a amarela,
a branca, a de azulejo, e o sol
que nelas bate é o mesmo
sol
que o Universo não mudou nestes vinte anos.





Caminhas no passado e no presente.
Aquela porta, o batente de pedra,
o cimento da calçada, até a falha do cimento. Não sabes já
se lembras, se descobres.
E com surpresa vês o poste, o muro,
a esquina, o gato na janela,
em soluços quase te perguntas
onde está o menino
igual àquele que cruza a rua agora,
franzino assim, moreno assim.
Se tudo continua, a porta
a calçada a platibanda,
onde está o menino que também
aqui esteve? aqui nesta calçada
se sentou?

E chegas à amurada. O sol é quente
como era, a esta hora. Lá embaixo
a lama fede igual, a poça de água negra
a mesma água o mesmo
urubu pousado ao lado a mesma
lata velha que enferruja.
Entre dois braços d’água
esplende, a croa do Anil. E na intensa
claridade, como sombra,
surge o menino
correndo sobre a areia. É ele, sim,
gritas teu nome: “Zeca,
Zeca!”
Mas a distância é vasta
tão vasta que nenhuma voz alcança.

O que passou passou.
Jamais acenderás de novo
o lume
do tempo que apagou.




Sobre o autor

Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira, foi escritor, poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta brasileiro. Nasceu em 10 de setembro de 1930, na cidade de São Luís do Maranhão e faleceu em 04 de dezembro de 2016, na cidade do Rio de Janeiro. Foi militante do Partido Comunista Brasileiro, posicionamento político que se reflete em muitas de suas poesias, e por isso foi exilado pela ditadura militar. Viveu na União Soviética, na Argentina e no Chile. O poeta é considerado um dos fundadores do neoconcretismo e foi escolhido para ocupar a cadeira nº 37 da Academia Brasileira de Letras em 2014.







Poema extraído do livro Melhores Poemas Ferreira Gullar, seleção de Alfredo Bosi, publicado em 2006, pela editora Global.





terça-feira, 11 de julho de 2017

#2 Lirismos: Meninos Carvoeiros – Manuel Bandeira

Postagem: Eric Silva
Os meninos carvoeiros
Passam a caminho da cidade.
- Eh, carvoero!
E vão tocando os animais com um relho enorme.

Os burros são magrinhos e velhos.
Cada um leva seis sacos de carvão de lenha.
A aniagem é toda remendada.
Os carvões caem.

(Pela boca da noite vem uma velhinha que os recolhe, dobrando-se com um gemido.)

- Eh, carvoero!
Só mesmo estas crianças raquíticas
Vão bem com estes burrinhos descadeirados.
A madrugada ingênua parece feita para eles...
Pequenina, ingênua miséria!
Adoráveis carvoeirinhos que trabalhais como se brincásseis!

-Eh, carvoero!

Quando voltam, vêm mordendo num pão encarvoado,
Encarapitados nas alimárias,
Apostando corrida,
Dançando, bamboleando nas cangalhas como espantalhos desamparados.



Sobre o autor


Manuel Bandeira foi poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro. Nasceu em 19 de abril de 1886, na capital pernambucana e faleceu em 13 de outubro de 1968, na cidade do Rio de Janeiro. É considerado um dos principais poetas do modernismo e seu poema os sapos inaugurou a semana de 22 (semana da arte moderna de 1922). Poeta de escrita direta e simples, possui uma obra extensa e foi escolhido para ocupar a cadeira nº 24 da Academia Brasileira de Letras em 1940.







Poema extraído do livro O Ritmo Dissoluto, publicado em 2014, pela editora Global.
(Encontre o livro no link do título)






domingo, 2 de julho de 2017

Lirismos: antologia poética - novo projeto do Conhecer Tudo



Olá, pessoal.
Hoje, venho apresentar a vocês o novo projeto do Conhecer Tudo, o Lirismos: antologia poética.

Lirismos é um projeto idealizado para povoar o Conhecer Tudo com o melhor da poesia nacional e internacional. Ele tem “antologia poética” como subtítulo, porque em cada uma de suas postagens é transcrito um poema de um novo poeta, montando, gradativamente, uma seleção de poemas variados.

Com publicação semanal ou quinzenal, o objetivo de cada uma das postagens pertencentes ao projeto será trazer um poema novo escrito por algum dos inúmeros poeta renomado da literatura do Brasil ou de outro país, poesias que se caracterizam pela beleza, profundidade e lirismo.

Inicialmente, durante seus primeiros meses, o projeto estará submetido a nossa Campanha Anual de Literatura, que nesse ano homenageia a literatura nacional (2017, o #AnoDoBrasil). Desta forma os primeiros poemas serão, exclusivamente, pertencentes a diferentes poetas brasileiros, depois disso poemas de poetas de outras nacionalidades serão integrados ao projeto.

Por fim, só temos a completar que, como o projeto não possui tempo de duração pré-determinado, a extensão desta antologia de poemas também fica indeterminada. E para iniciar começaremos com o poema “Sentimental” de Carlos Drummond de Andrade. Confira no link.

Atte.,
Conhecer Tudo
02 de Julho de 2017, Ano do Brasil.




sábado, 1 de julho de 2017

#1 Lirismos: Sentimental – Carlos Drummond de Andrade

Postagem: Eric Silva

Ponho-me a escrever teu nome
com letras de macarrão.
No prato, a sopa esfria, cheia de escamas
e debruçados na mesa todos contemplam
esse romântico trabalho.

Desgraçadamente falta uma letra,
uma letra somente
para acabar teu nome!

- Está sonhando? Olhe que a sopa esfria!

Eu estava sonhando...
E há em todas as consciências um cartaz amarelo:
"Neste país é proibido sonhar."




Sobre o autor

Carlos Drummond de Andrade foi poeta, contista e cronista brasileiro da segunda geração do modernismo brasileiro. Nasceu em 31 de outubro de 1902, na cidade Itabira, Minas Gerais e faleceu em 17 de agosto de 1987, na cidade do Rio de Janeiro. É considerado um dos mais importantes poetas brasileiros e também o mais influente do século XX nascido no país.






Poema extraído do livro Alguma Poesia, publicado em 2013, pela editora Companhia das Letras.
(Encontre o livro no link do título)







domingo, 18 de junho de 2017

Trilha sonora de Sob a luz dos seus olhos – Chris Melo – Postagem Especial

Por Eric Silva

Olá, pessoal!

Para quem não sabe, todos os anos fazemos um itinerário de livros para homenagear a literatura de um país escolhido pelas comunidades do Google Plus. Assim, todos os anos nossa campanha anual de literatura nos leva a conhecer a literatura de um novo país e, em 2017, o país escolhido foi o Brasil, com 316 votos (72% - 18 jun. 2017). Dessa forma, 2017, no Conhecer Tudo, é o #AnoDoBrasil.

Semana passada trouxe para os leitores do blog a resenha do sétimo livro da campanha: Sob a Luz de Seus Olhos, da escritora paulistana Chris Melo. Um livro romântico que conta as aventuras e desventuras amorosas de Elisa e Paul, uma brasileira e um inglês que se conhecem na cidade de York, Inglaterra, e se apaixonam. Hoje porém trago para vocês a primeira postagem especial da campanha e que tem como inspiração temática o livro de Chris.

Uma curiosidade de Sob a Luz de Seus Olhos são os títulos escolhidos pela autora para nomear os capítulos do livro. Em sua maioria os títulos são músicas de bandas e cantores ingleses muito conhecidos como Ed Sheeran, Oasis, Elton Jhon, One Direction, Gabrielle Aplin, Coldpaly, entre outros. Composições, no entanto, que não foram escolhidas ao acaso mas que de alguma forma se correlacionavam com o conteúdo do capítulo. O resultado final é a composição de uma verdadeira trilha sonora da história de Elisa e Paul.

De todas as composições escolhidas pela autora as de que mais gosto são as de Ed Sheeran (All of the Stars, One e Give Me Love), mas trago para vocês os videoclipes de todas as músicas que compõem a trilha sonora selecionada por Chris em uma playlist no nosso canal no Youtube.


Divirtam-se enquanto curtem a trilha sonora de Sob a Luz de Seus Olhos.

O menu com a lista das músicas pode ser acessado clicando no ícone do canto superior esquerdo do vídeo.






terça-feira, 13 de junho de 2017

Sob a luz dos seus olhos – Chris Melo – Resenha

Por Eric Silva
Diga-nos o que achou da resenha nos comentários.

Lançado em 2016, o sétimo livro da nossa campanha pela literatura do Brasil é Sob a Luz de Seus Olhos, da escritora Chris Melo. Transbordando romantismo e com sua própria trilha sonora o livro de Chris narra o amor e as desventuras de um casal de contos de fadas, cheios de sonhos e com futuros promissores, mas que terão que lutar contra as adversidades para se manterem juntos.

Confira a resenha do sétimo livro da campanha anual de literatura e que nesse ano homenageia a literatura do Brasil. #AnoDoBrasil

Sinopse

Elisa é uma brasileira cheia de sonhos e que vê no intercambio em Londres a grande chance de se tornar uma editora profissional, mas o seu destino na Inglaterra lhe reservava muito mais do que ela poderia supor. Lá, na cidade York, ela conheceria Paul, outro jovem cheios de planos e que encheria a vida de Elisa de um encantamento que ela não havia sonhado, mas que a fazia feliz. Mas os contos de fadas também encontram seus desafios e percalços, o que não seria diferente no caso dos dois.

Resenha

Não sou fã de histórias românticas por uma série de motivos que prefiro listar em uma postagem exclusiva para isso. Contudo, procuro ser uma pessoa aberta e, como bom amante da literatura, procuro sempre ler de tudo. Assim, consigo com que minha antipatia não seja mero preconceito, mas fundada na minha experiência literária com o gênero. Por isso, muito de vez em quando, vocês verão por aqui alguma resenha de um livro de história romântica. Hoje falarei de um deles e que entrou como o sétimo livro da nossa campanha do #AnoDoBrasil.

Obra da escritora brasileira Chris Melo, Sob a Luz de Seus Olhos conta a história de Elisa, uma jovem brasileira que sonhava tornar-se uma editora de sucesso e que durante um intercâmbio no Reino Unido acaba conhecendo Paul, um rapaz inglês cheio de vida e um promissor ator de teatro.

Visão da catedral de York, cidade inglesa onde acontece 
o primeiro encontro de Elisa e Paul. 
Foto: Wikimedia Commons.
O encontro dos dois jovens se dá de forma muito casual em um pub da histórica cidade de York, mas produz em ambos uma sensação de identificação muito forte. Contudo, Elisa só entenderia aquele sentimento tão forte por um estranho algum tempo depois, quando, contra qualquer lógica da razão, o destino os reúnem. Nesse segundo encontro a cumplicidade e a paixão é inevitável e apesar da grande diferença cultural e de personalidade os dois começam a viver um relacionamento de contos de fadas.

Como em qualquer história do gênero, o relacionamento do casal começa como um verdadeiro “mar de rosas”, algo surreal e de difícil explicação, mas que ao longo do tempo vai encontrando seus obstáculos e desafios. Alguns muito difíceis de transpor e que põem a prova o amor dos dois. Assim, ao longo de vários capítulos a autora vai tecendo os altos e baixos da história deste casal tão diferente nos fazendo testemunhas de sua história de amor e como este foi se transformando ao longo da vida dos dois.

Em meu resumo falei bem pouco da narrativa, porque sinto que qualquer detalhe será um grande spoiler. Sob a Luz de Seus Olhos é um livro muito bem escrito, com uma qualidade narrativa que torna a leitura fluida e natural. A forma como a autora trabalha a palavra torna a escrita envolvente e mergulhada nos pensamentos e sensações dos personagens. Além disso, a autora opta por escrever em tempo presente, o que nos dá a sensação de que a narrativa acontecesse simultaneamente à leitura.

Narrado quase que inteiramente pela perspectiva de Elisa, Sob a Luz de Seus Olhos conta a história de uma personagem decidida e forte, que mesmo sendo um pouco estabanada sabe muito bem o que quer e o que não quer, ainda que os seus sentimentos as vezes lhe traiam. Elisa é o meio termo entre uma mulher jovem e madura, por vezes louca, espontânea e impulsiva. Paul, por sua vez, é bem mais contido, mas se encontra igualmente em um meio termo entre ser maduro e ser jovem. Com certeza a marca de ambos os personagens é a entrega total ao que sentem recorrendo inclusive ao sacrifício de si pelo outro.

Uma curiosidade de Sob a Luz de Seus Olhos são os títulos de seus capítulos. Em sua maioria os títulos escolhidos pela autora são músicas de bandas e cantores ingleses muito conhecidos, mas que de alguma forma se correlacionavam com o conteúdo do capítulo. O resultado final é a composição de uma verdadeira trilha sonora da história de Elisa e Paul. De todas as que mais gosto são as de Ed Sheeran que abre três dos capítulos: All of the Stars, One e Give Me Love.

Contudo, não seria honesto se eu dissesse que o livro não está povoado pelos famosos clichês das histórias de amor. Sim, ele está, e em muitas passagens eu conseguia antecipar o que aconteceria no capítulo a seguir. Eram pequenos sinais, pequenos ápices, mas tão comuns e corriqueiros no gênero que não havia como errar.

Os papéis que cada personagem desempenharia na trama também não foi difícil deduzir. A única exceção está no misterioso acidente que acontece na fase final da história (não vou contar mais que isso). Ali, para mim, foi impossível prever que algo do tipo aconteceria. Ainda assim, depois que as coisas ficam um pouco mais claras, facilmente se deduz quem estaria envolvido na trama.

A autora
Percebi um esforço da autora para tornar a história de amor do casal algo mais verossímil e real, mas, ainda assim, toda a narrativa estava envolta por aquela atmosfera “sublime” dos amores perfeitos, incondicionais, inexplicáveis e eternos. Não é que eu seja contra as histórias de amor, juro que torço para o casal na maioria das histórias que leio, mas quando o foco é o casal e o amor deles a história me causa enfado. Um dos poucos filmes de amor, por exemplo, que não me fez ter vontade de desligar a televisão foi Diário de uma Paixão, porque me comovi profundamente com o problema de saúde enfrentado pela protagonista.

No gênero das histórias de amor as passagens que descrevem a intensidade do sentimento dos personagens, suas juras e divagações são as que mais me cansam, e digo que por isso pulei um parágrafo ou outro na leitura de Sob a Luz de Seus Olhos. Contudo, principalmente a reta final, quando ocorre o acidente e o mistério envolta dele avivou-se em mim um novo interesse pela história e me fez vê-la com outros olhos. Não obstante reconheço o talento inegável da autora para a literatura, sobretudo no que consiste a sua escrita o que certamente me faria ler outro de seus livros caso a mesma se aventura-se em outros gêneros e temas.

Bem, para os fãs de histórias românticas digo que Sob a Luz de Seus Olhos é uma boa pedida, porque nele vocês encontrarão a mocinha atrapalhada, mas forte e determinada e o príncipe encantado que muda completamente a vida dela. Por fim, é um livro bem escrito e com algumas reviravoltas bem interessantes, mas deixo para quem gosta do gênero.

A edição lida é da Editora Rocco com selo da Fábrica 231, do ano de 2016 e possui 320 páginas. Abaixo você pode conferir uma prévia do livro disponível no Google Books.

Quer saber mais sobre a autora? Confira nossa postagem sobre os autores que estamos lendo na campanha (CliqueAqui).

Prévia do Google Books




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...